segunda-feira, 19 de maio de 2014

Cansada....

Ando cansada!
Ando mesmo!
Cansada das invencionices em nome de Deus.
Cansada da permissividade às meias-verdades nos arraiais cristãos.
Cansada da comercialização do evangelho.
Cansada da infantilidade espiritual.
Cansada das desejos humanos superando valores eternos.
Cansada dos gritos vazios ecoando dos púlpitos.
Cansada das canções repetitivas e melosas.
Cansada das teologias falsas, humanas, pobres, podres.
Cansada da eisegese, da filosofia vã, da teoria carnal.
Cansada das danças provocadas por emoções humanas.
Cansada das indulgências "evangélicas".
Cansada dos amuletos, ídolos e óleos ditos divinos.
Cansada dos clubes de fãs, da gospelândia...
Cansada das "marchas para" em detrimento do "caminhar por".
Cansada da pesca em aquários.
Cansada do aproximar-se em benefício próprio.
Cansada dos atos proféticos (Ah! Senhor! Até quando?).
Cansada das falácias "teopolíticas".
Cansada dos grupos e ministérios humanos com nomes cristãos.
Cansada dos títulos e subtítulos, cargos e hierarquias humanas.
CANSADA DE MIM MESMO!!!
Pois estou aqui, no meio disso tudo e correndo o perigo de me acomodar ou, pior, conformar.
Sou falível, suscetível ao erro também.
Ao erro de ficar no lugar confortável, de desejar o isolamento, de tornar-me fria, insensível.
Portanto, ando cansada...

Socorro, Senhor!
Socorro!!!
Quero ser igual a Jesus, que também esteve em meio a isso tudo, mas não se acomodou ou conformou.
Socorro, Senhor!

"Quem me dera eu tivesse asas como a pomba; voaria até encontrar repouso! Sim! Eu fugiria para bem longe, e no deserto eu teria o meu abrigo." (Salmo 55.6-7)

====

ANA PAULA PINHEIRO DE OLIVEIRA
16/05/2014 - 16h47