quinta-feira, 6 de março de 2014

Salmo 131



"SENHOR, o meu coração não se elevou nem os meus olhos se levantaram; não me exercito em grandes matérias, nem em coisas muito elevadas para mim. Certamente que me tenho portado e sossegado como uma criança desmamada de sua mãe; a minha alma está como uma criança desmamada.
Espere Israel no Senhor, desde agora e para sempre."
Salmo 131

----

Algo que pode ser claramente visto neste e nos outros salmos de Davi é sua total confiança em Deus, no chamado que Ele lhe tinha feito e sua segurança em apresentar-se a Deus mostrando-se por completo, sem temer revelar quem ele era, pois sentia dentro de si a certeza de que Deus o conhecia e sabia da sinceridade de seu coração.
E nesse Salmo especificamente uma verdade pode ser exposta e ser complementada pela passagem de Hebreus 10.22-23 (“Sendo assim, aproximemo-nos de Deus com um coração sincero e com plena convicção de fé, tendo os corações aspergidos para nos purificar de uma consciência culpada, e tendo os nossos corpos lavados com água pura. Apeguemo-nos com firmeza à esperança que professamos, pois Aquele que prometeu é fiel.”):

Antes, nossa condição de pecado não nos permitia ter a segurança de estar diante de Deus sem que sofrêssemos a condenação. Mas, quando Cristo veio aqui e pagou ali na cruz toda a nossa culpa, rasgando a nossa cédula, comprando-nos no mercado de escravos do pecado, Ele nos outorgou o direito de dizermos que somos novas criaturas, sem a condenação do pecado.
Livres!
Com a consciência limpa de toda acusação que o inimigo possa nos apontar.
Podemos acalmar nossos corações e ter a satisfação de usufruir das bênçãos divinas como se fossemos crianças sendo amamentadas, que têm a segurança, o alimento e o conforto necessário em todo o momento que quiserem.
Acredite nisso!
Tenha essa certeza em seu coração!

Deus lhe abençoe!

ANA PAULA PINHEIRO
06/03/2014 - 12h58


Nenhum comentário: