segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

O que temos ensinado (???) à geração que nos sucederá?

Hoje (24/02/14) pela manhã, em minha leitura bíblica diária, iniciei o livro de Juízes.
Nele está o relato do povo de Israel já na terra prometida, após sua saída do Egito e jornada no deserto.
Um versículo saltou-me aos olhos e desde cedo está ardendo em minha mente e coração:

"Depois que toda aquela geração foi reunida a seus antepassados, surgiu uma nova geração que não conhecia o Senhor e o que Ele havia feito por Israel." (Jz 2.10)

Como sempre digo, não vou aqui tecer argumentações teológicas, pois não parei (ainda) para poder pesquisar mais à fundo (e amo fazer isso!).
Quero apenas expor um pensamento, que creio ser de um coração que se inquieta mais e mais e que tem um zelo que chega a ser extremo em dados momentos.

A geração familiar (agradeço a Deus os pais que tenho), social e eclesiasticamente que me antecedeu deixou um legado ético, moral e teológico que ...
... me conferiu uma firmeza de fé e santidade diante de certas tempestades que vivi (e que tempestades, por sinal!!!);
... me conferiu a liberdade de compreender e discernir, podendo decidir racionalmente quando questões me exigiram dizer "sim" ou "não";
... me conscientizou do quanto necessito diariamente estar mais e mais próxima de Deus e de Sua Verdade, orando, lendo a Bíblia e tendo comunhão com os santos, para que suba com êxito os degraus da santificação, arrependendo-me dos meus erros e procurando não cometê-los novamente;
... me mostrou que o conhecimento de Deus é o caminho mais sábio a seguir para poder estar imune quanto as investidas sutis (ou não) do inimigo de nossas almas, que usa todos os meios, entremeios, pensamentos e situações para poder nos fazer cair.

Enfim, a geração que me antecedeu procurou mostrar-me quem é o Senhor e o que Ele fez, tem feito e ainda fará.
Posso até dizer que a geração que me antecedeu exagerou em certas questões relativas à usos, costumes e cultura, não nego.
Mas ela jamais deixou de priorizar o ESSÊNCIAL, que foi me mostrar DEUS, Sua Palavra, Seu Poder, Seu Agir.

E aí surge a pergunta que me inquieta desde cedo:
O que temos ensinado à geração que nos sucederá?

A geração pós-Josué NÃO SABIA quem era Deus!!!
A geração pós-Josué NÃO SABIA o que Deus havia feito à e por Israel!!!
Se não sabia, foi porque a geração de Josué NÃO FALOU, não contou, não colocou em prática a Lei que já lhes havia sido dada.
Pelo relato do livro de Josué (que acabei de ler no último sábado), creio que eles acabaram envolvidos com as suas batalhas diárias e esqueceram-se de sentar com seus filhos e ensinar a Lei. Só pode!
Esqueceram-se de Deuteronômio 6, ou seja, ...
... de ensinar com persistência a seus filhos as palavras que o Senhor ordenara, de conversar sobre elas quando estivessem sentados em casa, andando pelo caminho, ao se deitar e ao se levantar. 
... de amarrar as palavras do Senhor como um sinal nos braços e prendê-las na testa.
... de escrever as palavras do Senhor nos batentes das portas de suas casas e portões.

Esqueceram-se!!!
Só assim, seus filhos teriam um caráter conformado de acordo com a Lei do Senhor, externando nas suas atitudes e decisões tal caráter e não seriam seduzidos pelo erro.

O versículo seguinte de Juízes 2.10 diz: "Então os israelitas fizeram o que o Senhor reprova..."
Pois não tinha CONHECIMENTO!

Que abramos nossos olhos, pois ainda há tempo!
Vamos reconhecer onde temos falhado e voltemos aos princípios elementares da nossa fé, pois são eles que trarão a salvação necessária, darão a firmeza ante as intempéries e santificarão a próxima geração.
Muito mais do que entretenimento, bens materiais, movimentos (alguns até bizarros) e tantas outras coisas que têm inventado (o povoé criativo!), nossos filhos precisam CONHECER O DEUS QUE SERVIMOS.

Não é fácil! Reconheço!
O tempo tem se tornado cada vez mais escasso e as tecnologias aumentado, enfim, tudo parece cooperar para que o conhecimento seja deixado de lado.
Não é "prazeroso" para alguns! (Para mim é demais!!!)
Afinal, a maioria quer "arrepios", "gargalhadas", "pular" e por aí vai.....
Buscar o conhecimento demanda diligência, persistência, dedicação.
Mas não é complicado.
É simples e necessário!

Enfim...

Um dia nós vamos.
Um dia eles ficam.
E então, como será?

Leia o livro de Juízes e você verá o que pode acontecer.

Deus lhe abençoe!!!

ANA PAULA PINHEIRO
24/02/2014 - 13h45

Nenhum comentário: