sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Ser paciente...



A paciência é uma virtude difícil de ser vivenciada. Ainda mais quando existe a dificuldade nos mostrando ser impossível viver o que tanto se deseja.
O escritor do Salmo 126 (leia-o) declara que seu coração alegrou-se apenas com a certeza de que independente de toda desolação encontrada ao retornarem do cativeiro, a promessa seria completamente cumprida. Suplica apenas que essa restauração seja em breve.
Temos que buscar viver essa certeza: se Deus promete, Ele cumpre!
Senhor, restaura-nos, assim como enches o leito dos ribeiros no deserto.” (Sl 126.4).
Deus é poderoso para não apenas libertar-nos do cativeiro como também para concretizar todos os Seus projetos em nosso viver.
Apenas devemos ser pacientes.
Reconhecer que passos são necessários para que vivenciemos toda a Sua vontade e não adianta querermos correr para alcançar o alvo com mais rapidez.
Não podemos deixar de em cada passo olhar onde estamos pisando, para que não caiamos em um buraco, tropecemos em uma pedra ou, até mesmo, pisemos em alguma flor do caminho.
Para isso, temos que ser pacientes para ver a paisagem e a estrada, analisando cada detalhe dela e, assim, caminhar em direção do cumprimento de todas as Suas promessas.
Se assim fizermos, mesmo que haja lágrimas, elas apenas estarão regando os molhos de alegria que iremos colher.
“Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente estamos sendo renovados dia após dia, pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna que pesa mais do que todos eles.” (2Co 4.17).