terça-feira, 9 de abril de 2013

Não foi apenas para Tito, também é para nós!

Ando mais e mais convicta, diante dos fatos que se estampam tanto na sociedade brasileira (social e politicamente), quando na eclesiástica, que muitos cristãos estão agindo e falando de modo completamente diferente, melhor, oposto ao que realmente Jesus mandou que agíssemos e falássemos.
E hoje (09 de abril de 2013), assim que cheguei da oração em minha igreja (umas seis horas da manhã), li a Carta de Tito por inteira.
E mais uma vez essa convicção calou fundo em meu coração.
Pois vamos ao que aprendi e o que fez minha convicção ser biblicamente estabelecida...
Lembrando que não trago aqui um tratado teológico, mas apenas alguns pensamentos relativos ao que li.
-----

Paulo escreveu essa carta para esse companheiro de ministério (Tito) que por ele havia sido enviado para Creta, ensinando-o como organizar uma Igreja Local edificada em Jesus Cristo, que é o fundamento inabalável para esta, e, também como ser um verdadeiro pastor que coopera para que essa Igreja se mantenha fiel a Cristo.
Uma missiva onde deixa claro que a ordenação de ministros deve ser criteriosa e como este deve ser qualificado para exercer esse ministério (Tito 2) (pensei nos tantos 'ordenados' e auto-ordenados de hoje); deixa instruções específicas sobre como proceder com alguns grupos dentro da Igreja (Tito 2) e também sobre a conduta que os cristãos devem ter (Tito 3).
Mas o que saltou aos meus olhos foram os ensinamentos que Paulo deu para o próprio Tito sobre como ele deveria se portar ante aos que se levantavam contra ele e contra o Evangelho verdadeiro (Tito 1.10-16; 3.10) e fiz questão de marcar com um marcador de texto (para ficar bem evidente quando eu ler essa carta novamente) tais versículos. Afinal, sendo essa Carta inspirada por Deus, significa que seus ensinamentos devem ser por nós aprendidos e praticados.
Não vou citar todos, mas apenas os que nos trazem luz diante das falácias, 'curtidas' e 'compartilhadas' que proliferam por aí...
Primeiro ele diz a Tito para que falasse o que está de acordo com a sã doutrina, ensinando a moderação, o respeito e a sensatez (Tito 2.1). Ou seja, o servo de Deus deve buscar ter em seus lábios o que está de acordo com a Palavra Divina, até mesmo quando for expor seus pensamentos relativos aos assuntos extrabíblicos e extra-eclesiásticos. E se deve ensinar a moderação, o respeito e a sensatez, necessário é que assim também o seja, pois ensinamos muito mais pelo exemplo do que pelo que falamos.
E isso Paulo confirma quando em Tito 2.7 diz assim: "Em tudo seja você mesmo um exemplo para eles...". Integridade, seriedade e linguagem sadia. O servo de Deus deve reconhecer que sua atitude e seu falar são passíveis de julgamento por outros, mesmo que não perceba ou queira, sendo necessário que controle até mesmo suas emoções, quanto estas são instigadas por outros que desejam impor suas (in)razões de modo violento (palavras e/ou gestos). Nossas palavras não podem em momento algum se igualar ou serem mais baixas do que aquelas que ouvimos.
Pelo contrário, de nossos lábios devem sair palavras que expõem o Reino de Deus, Sua Graça, Sua Mensagem, que é de paz, amor e SALVAÇÃO (Tito 2.11-14).
Agora, quando li o versículo 9 do capítulo 3, pensei comigo: será que os tantos "defensores da fé" que estão nas redes sociais e em alguns blogs já leram isso? Se leram, o que entenderam?
Sabe o que diz?
"Evite, porém, controvérsias tolas, genealogias, discussões e contendas a respeito da lei, porque essas coisas são inúteis e sem valor." (Tito 3.9).
Preciso escrever mais?
Acho que não.....
Só termino deixando escrito minha posição e convicção:
Faço parte de uma Igreja que procura ter a Imagem de Cristo e reconheço que sou Embaixadora do Reino Celestial, representando-o onde estou e no que sou. Portanto, não levanto bandeiras ideológicas (políticas ou não) quando procuro expor o que penso, creio e defendo, mas sim a Bandeira da Paz, que é Cristo!
Meus pensamentos procuro inundar com a Palavra de Deus, para que esta me limpe diariamente, pois sei que do meu coração é que brotam as palavras que eu vier a falar e escrever.
Sou fiel defensora da Verdade, que é Jesus Cristo, e faço parte do Exército Santo, que combate as hostes do mal (que não são de carne, nem de sangue, mas espirituais), com a Armadura de Deus, que tem apenas uma arma, que é a Espada do Espírito (Sua Palavra).
O pecado foi vencido na cruz e por isso já sou vitoriosa em Cristo. Não há nada, nada mesmo, que possa impedir a Igreja de seguir caminhando, mesmo que leis sejam estabelecidas contra ela (a Igreja da Coréia do Norte que o diga).
Sou fiel a Deus e à Sua Palavra SEMPRE!

"Fiel é esta palavra, e quero que você afirme categoricamente essas coisas, para que os que creem em Deus procurem aplicar-se às boas obras; estas coisas são boas e proveitosas aos homens." (Tito 3.9)

Deus lhe abençoe!!!!!!!

Nenhum comentário: