quinta-feira, 15 de setembro de 2011

A melodia


Há uma melodia que constantemente ressoa dentro do meu ser.
As notas não sei...
Mas sei que é entoada suave e mansamente em cada canto dentro de mim.
Não quero jamais esquecê-la!
Não quero que ela desapareça!
Mas como?
Será que eu deveria tentar murmurá-la para que alguém possa descobrir suas notas?
Será que eu deveria tentar cantarolá-la para que alguém possa registrá-la?
Será que eu deveria escrevê-la?
Expô-la através das letras?
Será?
Será que ela pode ser expressa assim, com palavras?
Será?
Talvez falte algo...
É uma melodia que jamais foi ouvida.
Como entoar?
Como posso expressar algo que nunca foi tocado?
Mas...
Ela vai perdurar.
Pois vou continuar permitindo que seja cantada dentro de mim.
Mesmo que ela não venha a ultrapassar os limites do meu interior.
E por ouvi-la, ela saberá que estou lhe dando atenção e, assim, poderá dia a dia aumentar sua intensidade.
Tal intensidade poderá fazer com que um dia eu possa conhecer suas notas e cantá-la.
Sim!
Cantar a mais bela música que jamais entoei.
Vou cantá-la!!!

2 comentários:

Mila Suzano disse...

Lindo! Ode à música dentro de nós!

Mila Suzano disse...

Adoro esse texto...