terça-feira, 6 de setembro de 2011

"Eu"

O nosso "eu" não é completamente compreendido.
Nem mesmo por nós.
Por mais que achemos saber o tudo e o todo que nos compreende e envolve, sempre deixamos de perceber o oculto, pois temos segredos em nossos corações que nem mesmo nós sabemos.
E temos que pensar que tal coração está preso dentro de um corpo que é regido por uma lei que nos distancia do que satisfará por completo o "eu".
Tal lei quando obedecida, conferirá ao "eu" momentos apenas, o que não lhe dará a certeza da eternidade.
E isso é ruim!
Meio louco isso!
Mas é verdade!
E nos dias que vão se passando, mais e mais chegamos a essa compreensão: NÃO SABEMOS QUEM SOMOS REALMENTE!
Apenas idealizamos, projetamos de acordo com as tantas informações que nos são fornecidas pelos nossos sentidos.
Mas o que o nosso "eu" realmente já tem desde o início, isto não podemos compreender por total.
Por mais que tentemos.
E o mais hilário nisto, é que o "eu" está em nós.
Como não conhecer por completo aquilo que nós possuímos?
Como não reconhecer o seu compasso?
Como não ouvir as palavras que têm nele o seu nascimento?
Essa busca por se autoconhecer acaba nos levando ao extremo da incompreensão, da sã loucura até, e temos a vontade de sair caminhando rumo ao horizonte das respostas.
E tal jornada é por uma estrada com paisagens que se modificam constantemente, pois vemos aquilo que nossas emoções expõem por nossos olhos.
Por serem por eles expostos, há momentos que até mesmo uma bela paisagem acaba não sendo vista por total, pois as lágrimas deixam tudo embaçado, disforme.
Só que ao concluirmos que nem mesmo o caminhar em busca do horizonte de respostas adiantará, paramos!
Paramos!
Mas, bendito seja tal parar!!!!
É quando paramos que damos condições para que o nosso Criador, quem nos deu esse "eu", possa nos falar.
Quando paramos é que ouvimos!
Quando paramos é que prestamos atenção nos detalhes!
Quando paramos é que aceitamos que jamais compreenderemos em total o nosso "eu"!
Bastando apenas que OUÇAMOS.
Que não nos iludamos com os sons do desespero ou do nada (Sim! Ele também tem som. E é o pior deles, pois nos faz sentir a agonia.).
Sabe o que ouviremos se prestarmos atenção?
Ouça.....
Cristo falou que o Espírito Santo seria nosso companheiro, mestre, advogado, e que estaria conosco até o fim.
Ele é quem vai até o mais profundo do nosso "eu" e o expõe, até mesmo com gemidos inexprimíveis.
O Espírito Santo, que é Deus, nos conhece em todos os mínimos detalhes e faz com que coloquemos sobre o altar até mesmo o que não sabemos por completo.
É Ele!
Não nós!
Por isso que devemos nos deleitar Nele...
Deixar de querer sair andando em busca do horizonte de respostas.
Pois jamais o alcançaremos!
Só nos cansaremos mais ainda e, pior, podemos acabar nos escondendo em cavernas de medo, depressão...
Convido-lhe a juntos pararmos e ouvirmos nosso Deus.
Quer?
Sei que sim.......


Deus lhe abençoe!!!!!


"Sonda-me ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conheces as minhas inquietações. Vê se em minha conduta algo te ofende, e dirige-me pelo caminho eterno." (Sl 139.23-24)

4 comentários:

Lídia Portugal disse...

falou heinnnn...esse é p ficar pensando e pensando...rs

Ana Paula disse...

E é o que mais tenho feito.... pensar... pensar... pensar.....
rsrrs

Ester _ Mana Linda disse...

Amei irmã! Amei!!

Ana Paula disse...

Tequinha!!!!
Gostoso ler seu comentário....
Beijos!