terça-feira, 2 de agosto de 2011

Sei!

Escrever.... Escrever...
Dessa forma eu consigo dar um pouco de sossego para minha mente, que “pensa” em demasia.
A alma tem momentos que se sente sufocada pelas palavras, nesses momentos ela se entrega a Deus em oração, depois pega um papel e caneta e escreve....

 ======== 

Como entendida posso ser, 
se não tenho permissão 
de em completo dizer 
o que sente meu coração? 

Como posso ser ouvida, 
se eu tenho que calar 
o que não tem dúvida 
o meu sincero pensar? 

Como vir a ser lida realmente, 
se as palavras se duelam 
entre coração e mente 
e, por isso, não se revelam? 

Como? 

Como encontrar respostas, 
se para antigas questões 
as mesmas não foram dadas 
e provocam muitos senões? 

Como às lágrimas não me permitir, 
se há uma dor que persiste 
e fazem-nas de dentro surgir, 
revelando que estou triste?

Sei! 

Sei quem pode me entender, 
quem vai ouvir minha razão,
minhas palavras vai ler 
e responderá cada questão! 

Sei quem pode dissipar a dúvida, 
que em dor se faz revelar 
e às lágrimas sempre convida! 
Sei quem as pode enxugar! 

Sei! 

E mais uma vez com sinceridade 
exponho-Lhe tudo o que sinto. 
Espero ouvir Dele toda a verdade, 
pois sabe que não minto. 

Todo esse acontecer e sentir 
não nasceu para ser ilusão. 
Pois Ele não iria me permitir 
caminhar com passos de solidão. 

Confio apenas em Seu amor. 
Em Sua vontade e Seu querer. 
Por completo sou do Senhor 
e Ele feliz me fará viver. 

Sei!


2 comentários:

Mila Suzano disse...

Que lindo, Ana! Amei.
Às vezes Ele não responde às perguntas, mas só de estar com Ele nos sentimos completos.

Beijos!

Ana Paula disse...

É por isso que sirvo a Cristo. Pois, independente de respostas ou não, a certeza de que meu amanhã está seguro em Suas mãos me dá o sossego necessário.

Obrigada, Mila!!!!!!

Beijos!