sexta-feira, 8 de julho de 2011

Poetizando

Flor de Mandacaru
Diante de tantas idas e vindas, 
de tantos questionamentos e razões, 
ante a tantas vontades contidas 
e incompreendidos senões, 
estabeleceu-se uma convicção 
que não se choca com a razão. 

E as palavras que ela formula, 
do coração são provenientes. 
Não projeta e nem calcula 
que sejam inconvenientes. 
Mas é apenas o coração 
evidenciando sua pulsação. 

E essa convicção não se firmou 
por causa de questão sentimental. 
Nem mesmo o medo a abalou... 
Nem se transformou em um mal. 
Firmou-se por causa da intenção 
de se permitir a inovação. 

Um restabelecimento de vida 
e de concretizações reais. 
Uma novidade que me convida 
a me tranquilizar de tantos ais. 
Por que dizer-lhe não? 
Por que buscar ir na contramão? 

Os passos que dados vão ser, 
serão reflexo do que divinalmente 
se deve realmente viver: 
a vontade do que Soberanamente 
escreveu com a Sua Mão 
toda uma vívida satisfação. 

Que se pauta no cumprimento 
de fatos, sonhos, querer e vontades, 
que têm o seu nascimento 
na fonte de todas as verdades. 
Pois Ele é a única motivação 
de toda essa inspiração. 

Questioná-Lo jamais irei, 
por ter traçado tal caminho. 
Mas se é Dele, seguirei 
e permitirei todo o carinho 
que me promove tal sensação, 
que não tem má intenção. 

E não vou procurar questionar 
nem mesmo o incompreendido. 
Nem vou buscar solucionar, 
procurar o que está por hora escondido. 
Vou apenas ficar em oração. 
E seguir a divina direção...

Um comentário:

santimar disse...

lindo........é verdadeiro.