sexta-feira, 8 de abril de 2011

Palavras que escrevi em um momento de dor...

Escrevi as palavras abaixo em um momento de dor profunda que passei há alguns anos...
E o que contemplei nas imagens transmitidas pelas fotos e vídeos me fizeram lembrar de tudo o que senti.
Por isso que resolvi revelar algumas das tantas palavras que escrevi naquele tempo, pois creio que isso pode fazer com que muitos entendam que o momento do luto é algo muito profundo, mas que em Deus nós podemos encontrar tudo o que é necessário para poder continuar a viver o que Ele tem para nós.

Deus lhe abençoe!

==========

Acabou!
Acabou?
Nem sei ao certo o que falar ou escrever.
Na realidade não sei de mais nada!
Cheguei ao ponto em que tudo é incompreensível, inaceitável, impossível.
O que aconteceu me paralisou por instantes que parecem não acabar.

AI!
Como dói visualizar o espaço vazio.
Como dói tocar no que foi deixado.
É um misto de raiva, tristeza, amargura, saudade...
Dilaceram o meu corpo e apertam o meu coração.
E o mais difícil: ter que erguer mesmo sem forças, pois a vida continua.

Essa é a mais profunda que já senti.
Meus olhos não se cansam de verter lágrimas.
São soluços que se misturam aos gemidos.
Uma sensação de falta de chão, que me derruba literalmente e me mantém agarrada ao vazio, ao nada.
Vivo uma loucura de pensamentos e ações.
Uma insanidade nas palavras e reações.
É desesperador!

"Pai,
pode até parecer que sou ingrata por causa desse meu desespero.
Pode até parecer que não estou confiante por causa de minhas atitudes.
Sei que procuro ainda dar o meu toque naquilo que não tenho poder em fazer.
Tenho agido como uma total inconsequente, como incrédula.
É essa dor, Paizinho!
Dói........
Dá-me Tua mão!
Preciso sentir o Teu abraço.
Não me deixe ficar abatida!
Faça-me sentir a alegria novamente.
A Tua alegria...
Que meu coração sinta a Tua paz.
Enxuga as minhas lágrimas... quero cantar como Davi e dizer que sou como o monte de Sião, que não se abala, pois confia em Ti.
Não posso permitir que esse desânimo me domine e me leve sempre a andar na beira do abismo do desespero.
Preciso de Ti!
Fala comigo!
Não tenho mais sonhos.
Não tenho mais forças.
Mas, ainda que rastejando no caminho, não Te deixarei!
Em nome de Jesus eu rogo...
Amém!"

Nenhum comentário: