quinta-feira, 5 de abril de 2012

Salmo 130


Nosso pecado nos separa de Deus.
Mas Deus perdoa!
Não deseja que caminhemos pela perdição, mas nos oferta o escape.
É Dele que vem a propiciação do nosso perdão, por isso que é Nele que devemos por toda nossa esperança.
O salmista clama por tal salvação, reconhecendo sua condição pecaminosa e que somente em Deus estaria a sua salvação:
“Das profundezas clamo a Ti, Senhor; ouve, Senhor a minha voz. Estejam atentos os Teus ouvidos as minhas súplicas! Se Tu, Soberano Senhor, registrasse os pecados, quem escaparia? Mas Contigo está o perdão para que sejas temido.” (Sl 130.1-4).
A certeza da nossa salvação gera em nossa alma uma ansiedade benéfica, o de esperarmos o mais breve possível ver o Senhor.
“Espero pelo Senhor mais do que as sentinelas pela manhã; sim, mais do que as sentinelas esperam pela manhã!” (Sl 130.6.).
Mas o verso que isso expõe declara uma verdade: que devemos estar em uma posição de alertas durante a noite que ainda vivenciamos.
Não podemos pestanejar ante uma verdade: que o inimigo anda ao nosso derredor, buscando a quem tragar. Pois o que ele mais deseja é que nossos pés vacilem.
“Estejam alertas e vigiem. O diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar.” (1Pe 5.8).

Nenhum comentário: