terça-feira, 5 de junho de 2012

Ouvindo o Silêncio Divino.


“A Ti levanto os meus olhos, a Ti, que ocupas o teu trono nos céus. Assim como os olhos dos servos estão atentos à mão de seu senhor, e como os olhos das servas estão atentos à mão de sua senhora, também os nossos olhos estão atentos ao Senhor, ao nosso Deus, esperando que ele tenha misericórdia de nós. Misericórdia, Senhor! Tem misericórdia de nós! Já estamos cansados de tanto desprezo. Estamos cansados de tanta zombaria dos orgulhosos e do desprezo dos arrogantes.” (Salmo 123)
====

O salmista faz uma súplica, um lamento individual que adquire dimensões coletivas na sua segunda parte.
Este Salmo nos remete ao Provérbio 4.25, que diz: Olhe sempre para frente, mantenha o olhar fixo no que está adiante de você.

Ele expressou o que a sua alma estava sentindo em relação ao desprezo e à arrogância dos que eram poderosos: cansaço.
Não um cansaço físico, mas emocional e espiritual por não estar mais suportando tanta humilhação.
Muitas vezes também sentimos esse cansaço.
Ser humilhado, ou qualquer outra situação desagradável, difícil, nos exaure ao ponto de desejarmos parar e, até mesmo, voltar a uma possível posição que anteriormente parecia até ser confortável.
Só que o Salmo nos mostra que o escritor pôs em prática o que está no Provérbio acima: o seu olhar permaneceu fixo não nos poderosos, mas no Senhor.

Somente Nele poderia obter o tão necessário descanso para alma.

Assim como os olhos dos servos estão atentos à mão do seu senhor, e como os olhos das servas estão atentos à mão de sua senhora, também os nossos olhos estão atentos ao Senhor, nosso Deus, esperando que Ele tenha misericórdia de nós. (Sl 123.2).

Que verso!

Vemos claramente, através das figuras de um servo e seu senhor, da serva e sua senhora, que Deus, transcendente, soberano, não está inalcançável.
E mais ainda, também mostra que ao conhecermos bem o Deus a quem servimos, não há necessidade nem mesmo de "ouvir algo", mas apenas o vislumbrar de um gesto de Suas mãos já será a evidência da misericórdia desejada.
Isso é tremendo!
Pois é a compreensão de que até no silêncio Deus está agindo....

Você conhece realmente o Senhor!
Deus não nos trata como escravos, mas nos mostra que ao servi-Lo de coração estamos expressando valores e dignidade que emanam diretamente Dele.
Independente da situação vivida (boa ou não), Ele sempre está pronto para nos ouvir.
Sempre!
Então, ajamos sempre dessa forma: servindo-O liberalmente, conhecendo a profundidade de Sua Pessoa e emanando em nossas vidas a Sua vontade.
Ele nos evidenciará através de Suas Poderosas Mãos (Seus feitos) a Sua misericórdia e amor.
E ouviremos o que o Seu silêncio está a nos dizer....

Deus lhe abençoe!!!

=====

Observação: a foto acima é do Pedro, filho do Pb. Cristiano e da Jhanny - amigos/irmãos que tenho aqui na AD em Itaperuna-RJ.

Nenhum comentário: