sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Vou!

"Quem nos separará do amor de Cristo?"
(Romanos 8.35a)
Quando nos dispomos a servir ao Senhor, independente do nosso querer e do que seja que Ele queira, podemos nos deparar com situações que podem até parecer impossíveis.
Podem nos levar a chorar, até mesmo a desesperar, a achar que não há mais razão nem mesmo para prosseguir.
Mas devemos ter a certeza de que o que obtemos através da morte de Cristo na cruz nos dá garantia de todas as condições necessárias para chegar e passar por tudo.
Por isso ergamos e gritemos com o resto de fôlego que ainda temos:
"Vou!"

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Escrita há quase um ano...

Há uma dor que me consome,
é dilacerante, me angustia.
As lágrimas não se contêm
e extravasam toda sua verdade.
Há um grito que não é ouvido,
que é calado pela solidão
e que retumba no vazio
que preenche toda a alma.
É a sentença a mim imposta
e que para ela não caminhei.
Pela mentira ela me foi proposta,
lágrimas de raiva eu chorei.
E caminhando assim eu vou,
com temor do que me aguarda.
Não reconheço mais o caminho
e nem mais o que devo realizar.
Ante isso, apenas uma certeza:
que minha fraqueza para as mãos vai
de quem tudo de mim e em mim conhece,
a Deus, o meu amado Pai.
------------------------
23.novembro.08
20h40min

Andar!

Erguer os olhos e ver
que adiante há um caminho
que precisa vivido ser,
mesmo que haja espinho.
Compreender que a dor
faz parte de todo o processo
que produzirá algo promissor,
que resultará até em sucesso.
E passo a passo caminhar
essa jornada à frente,
sabendo que o andar
voltará a ser sorridente.
E quando sentir a solidão,
a angústia dominar quiser,
possamos esbravejar um não
para o que quiser me deter.
=======
SEMPRE ASSIM VIVER!!!!!
Sempre!