domingo, 25 de outubro de 2009

Coração doendo escreve poemas...

Tentar conter uma torrente
e não permitir que ela aconteça,
faz com que a alma fique doente
e que a paz ali não permaneça.
Visualiza-se um verdadeiro ruir
de esperanças, sonhos e querer.
Tudo por não permitir
que se expresse o real ser.
Por ocultar os medos e vontades,
por buscar ao menos uma aprovação,
vive-se apenas meias verdades
e nunca se chega à solução.
E essa escondida dor
não fica por muito incontida,
pois o seu amargo sabor
se sente até em leve mordida.
O que apenas se deseja
é um afago, um ombro, um colo.
Mas o nome sempre almeja
que por ele se tenha zelo.
As lágrimas então vêm revelar
o que parece nem ser verdade,
sou uma alma desejosa pelo amar
desde sua tenra idade.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Um recado...

Achas, talvez, que és feliz.
Mas não és!
Quem não deixa Cristo reinar em sua vida não é feliz,
pois Ele é a felicidade.
Podes ter é um prazer momentâneo,
uma felicidade fútil,
algo rápido, passageiro,
irreal e falso.
Uma felicidade que precisa de meios, subterfúgios,
alguns até dolorosos para poder existir.
Mas, aquela felicidade que nunca acaba e que dá a
sensação de sempre estar sorrindo, brincando,
louvando eternamente, mesmo em meio a
dificuldades, esta não tens.
Deixa Cristo entrar em teu coração!
Serás feliz...
... realmente!!!

....

A partir do momento que nossa comunhão com Deus aumenta,
que nos tornamos realmente um em Deus,
quando deixamos Ele ser e nosso ego morrer,
o nosso arqueinimigo, o que não aceita tal proceder,
fica furioso.
Coloca obstáculos onde menos podemos imaginar,
tenta de todos os meios dessa posição nos afastar.
Mas quando deixamos Cristo reinar em nosso ser,
a vitória nos é garantida.
Por onde?
Pela Sua morte na cruz.
Lutas podem nos sobrevir,
mas já vencemos!
Nunca perderemos!

Escrita há anos e anos atrás...

Há quase 19 anos atrás escrevi esse poema abaixo...
Foi quando recebi a notícia da morte de uma pessoa muito amiga,
que faleceu com 22 anos de leucemia.
Eu havia (na época) há poucos meses vindo para Itaperuna quando
recebi tal notícia....
=======
Não!
Não existes!
Não poderei mais...
... te ver,
... te sentir,
... te ter.
Os meus sonhos agora são impossíveis.
Só ficarão na mente os momentos passados.
A tua voz não poderei mais ouvir.
Teus olhos não mais verei.
Nem estas letras tu virás a ler.
Meu coração está triste, inconsolável.
Derrama lágrimas...
A esperança não existe mais,
pois seu caminho teve um desvio.
Ficará na lembrança esse amor sofrido.
Pois só houve uma coisa que o fez se abalar...
... a distância.
"Ó meu Deus!
Ajuda-me!
Sei que ele está Contigo e agora vai descansar.
Enxuga essa lágrima que rola no meu interior,
que molha a minha alma,
que me vez sentir grande dor.
Preencha esse vazio que agora começa a existir.
Meus olhos choram rios...
Meus lábios não querem mais sorrir...
Sim!
Ele não vive.
Não respira.
Não sente o que é ser.
Mas ele está Contigo e agora ele vai viver.
Mas, Senhor, conforta-me!
Ajuda-me ainda mais.
A dor que eu sinto agora é mais sofrida que a outra.
A separação é maior...
Pois o que existe dele é só um corpo morto...
Corpo que voltará ao pó."

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Creia!!!

Nos momentos de aflição
e que nos sentimos até sem chão,
há apenas uma coisa a se fazer:
em Deus totalmente crer.
Não há infortúnio ou infelicidade,
até mesmo nenhuma calamidade,
que não permita o Seu agir,
ou faça Sua fidelidade diminuir.
Então corra para os Seus pés
e não permita que nenhum revés
faça com que desvies sua atenção
de quem realmente pode lhe dar a mão.
Permita que Ele um afago lhe faça
e saiba que em tudo manifesta Sua graça.
Se diante de você difícil tudo está,
deixe que o impossível Ele resolverá.
E quando toda a situação passar
poderá a todos a alegria demonstrar.
Entregue agora a Ele toda sua dor
e certamente sentirás o Seu amor.
====
Escrita em dezembro de 2008.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

O convite da Graça

Isaías 1.18-20: "Vinde, então, e argüi-me, diz o Senhor; ainda que os vossos pecados sejam como a escarlata, eles se tornarão brancos como a neve; ainda que sejam vermelhos como o carmesim, se tornarão como a branca lã. Se quiserdes, e ouvirdes, comereis o bem desta terra. Mas, se recusardes e fordes rebeldes, sereis devorados à espada, porque a boca do Senhor o disse." --------------------- Graça de Deus... Por nós não merecida, mas concedida para podermos salvação ter e podermos viver nos altos céus. Por isso vamos cantar. Com júbilo e alegria todo nosso ser extravasar. Até chegar o dia em que vamos O encontrar. Graça de Deus... Que torna os nossos pecados, nossos atos errados, que são tão imundos, em um branco tão profundo. Ah! Maravilhosa Graça de Deus! Que ama o pecador. Que revelou a única esperança. Que se entregou à dor para ganharmos Sua herança. Vem! Vamos louvar! Por essa Graça bendizer. Deus nos deu por nos amar. Vamos alegres viver!

És livre

Sim!
Dentro de um casulo estás,
mas nada te fará calar,
de dizer que tens uma paz
que ninguém irá tirar.
Se quiseres, grite!
Para que todos possam ouvir
que sem estares livre,
Jesus em teu ser podes sentir.
Fala com toda vontade,
para que os que estão ao teu lado
ouçam toda verdade,
que é nosso Cristo amado.
Não!
Nada te calar poderá.
O que está em teu ser
é eterno. Vivo está!
Ele te dará poder.
É só tua boca abrires
e com alegria O louvar.
Pois, mesmo nas maiores crises,
Ele te vai ajudar.
Deixe todos ouvirem
que serves a um Deus vivo.
Deixe todos saberem
que a Ele estás seguindo.
Não tenhas nenhum receio
pelos momentos que estás passando.
Não procure nenhum outro meio,
mas siga sempre louvando.
És livre!
És salvo!
Tens a Cristo,
Ele é o teu alvo.
=====
Escrevi esse poema para um rapaz que ficou preso
por quase um ano, só que tinha Cristo em seu
coração.