sábado, 9 de maio de 2009

É você!


Em um sentido imaginário
tento ver como você é.
Nesse interior solitário,
sinto que os sonhos são fiéis.
Fiéis ao que a imaginação
impõe no seu agir.
Até mesmo qualquer ação
tem nela o seu fluir.
Sinto que dentro de mim
se extravasa um movimento.
Sinto que não é um fim,
é um começo, um nascimento.
É você!
Meu pequeno ser real,
que cresce a cada instante,
que é vivo e sensacional,
que me faz sentir existente.
Imagino suas pequenas mãos,
seu rosto, seu corpinho.
Sonho com a sensação
de lhe dar meu carinho.
É gostoso lhe sentir mexer.
Ouvir o ritmado batimento
do seu coração, seu viver.
Saber que você é meu nesse momento.
Por isso que é forte
a imaginação, o irreal.
Pois tenho de Deus a sorte
de lhe ter em mim no total.
Não há como explicar
essa tão divina emoção.
Pois é mais do que um falar,
mais do que uma sensação.
É um sonho realizado,
um novo modo de seguir.
É um contrato firmado,
um jeito diferente de agir.
É você!
Que de uma união,
depositou-se no meu ser.
E só posso de todo coração
a meu Deus agradecer.
Venha com toda sua novidade
alegrar-me com seu calor.
E seja de verdade
a expressão do meu amor.
*****
Escrevi esse poema na primeira vez que senti a Karininha se mexendo dentro de mim, quando estava no terceiro mês de gestação... só soube que era uma menininha no momento que nasceu... quis a surpresa!!!

Nenhum comentário: