quarta-feira, 8 de abril de 2009

Nossa Redenção...


O homem caiu.
Mesmo tendo sido criado pelo Eterno,
ele caiu...

Foi feito à imagem de Deus,
com a Sua semelhança também,
mas não deu ouvidos aos ditos Seus
e da morte tornou-se refém.
Precipitou-se para um abismo profundo,
perdendo todas as dádivas celestes.
Pela desobediência, a morte entrou no mundo
e o homem ficou condenado às dores terrestres.
E essa desgraça, tal situação,
não atingiu somente ao primeiro casal,
mas passou à toda geração,
à humanidade em total.
Mas a graça divina, Sua misericórdia,
não deixou-nos à mercê.
Apesar da justiça imposta,
deu um escape para quem crer.
O mistério da piedade
foi pronunciado pelo próprio Criador,
pois de uma mulher para a humanidade
nasceria o Salvador.
Que traria para o perdido
um novo rumo, um caminho.
Que entregaria ao sofrido
o bálsamo de carinho.
Que retiraria o desespero, o pranto,
o ódio e a maldição.
Renovaria de todos o canto.
Traria a restauração.
E essa dádiva divina de amor
nasceu de modo milagroso,
pois o nosso único Redentor
veio a esse mundo tenebroso.
E por causa desse acontecimento,
vemos a cada manhã raiar,
uma esperança, novo momento,
um novo sonho a se realizar.
O caminho foi restaurado.
Através da Sua chegada
somos todos por Ele chamados
para irmos a uma nova morada.
Basta crermos que aquela criança
que nasceu lá em Belém,
renova a nossa esperança,
une-nos com Deus também.
Cristo, o Filho Amado de Deus,
deixou Sua glória e esplendor
e veio entregar-se pelos Seus.
Veio ser nosso Restaurador.

Nenhum comentário: